Júpiter Retrógrado: onde está o seu sucesso?

Para começar a temporada de retrógrados 2019, Júpiter começa hoje a andar para trás aos 14° de Sagitário. Como sempre, o planeta nos propõe reflexões sobre crescimento e espiritualidade, mas entre os temas deste ano também estarão o romance e os relacionamentos íntimos. Alerta de textão!

Júpiter Retrógrado oferece uma montanha de ensinamentos para nós escalarmos (Kalen Emsley/Unsplash)
Continue reading “Júpiter Retrógrado: onde está o seu sucesso?”
Anúncios

Uma gama de aspectos favoráveis

Confira algumas dicas astrológicas para o dia de hoje. A Lua está favorável para tantas coisas que você não vai querer perder umas boas chances.

Teremos determinação, paciência e compaixão durante a terça-feira superfavorável (Mauro Mora/Unsplash)
Continue reading “Uma gama de aspectos favoráveis”

Lua Nova em Libra, a negociação

Se você amanheceu nesta segunda-feira com uma sensação de novidade, pode ser por causa do primeiro turno das eleições, mas também pode ser por causa da Lua Nova em Libra que experimentamos hoje. É extremamente fortuito que este sentimento de novos tempos seja acompanhado por uma Lua de diplomacia e harmonia como esta em Libra. Mas temos outras energias que a acompanham. Vejamos quais são.

singlemother-pxhere
A Lua Nova de Libra vai chamar a atenção para direitos de mulheres, mães solteiras e pais solteiros (Foto: PxHere)

Continue reading “Lua Nova em Libra, a negociação”

Hora de revisitar a dor de estar longe do todo

Diz a música: “Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia”. Isso é essencialmente correto, por isso é que o movimento retrógrado dos astros nos ajudam a rever certos assuntos em nossa vida. Estamos diante de mais um destes momentos a partir de hoje, na jornada do asteroide Quíron, o curador, em marcha reversa.

Apollo_Chiron_Asclepios_Afresco1secAD
Apolo (E), Quíron e Asclépio são os três maiores médicos da cultura helênica (afresco em Nápoles do século I AD)

Continue reading “Hora de revisitar a dor de estar longe do todo”

Outra candidata a regente de Virgem

Se no post anterior a reflexão era se o asteroide Ceres poderia ser um regente moderno de Virgem, neste post vamos fazer uma reflexão sobre Vesta. Este asteroide feminino esteve em grande evidência há alguns anos, quando a missão Dawn, da Nasa, esteve no Cinturão de Asteroides para recolher informações sobre Vesta e Ceres. Mas o negócio aqui é Astrologia, portanto vamos falar de Vesta deste ponto de vista específico.

Constantin_Hansen-TemplodeVestaemRomadepoisvirouTemplodeHercules_1837
O templo de Vesta em Roma (aqui retratado por Constantin Hansen, em 1837) depois virou Templo de Hércules

Continue reading “Outra candidata a regente de Virgem”

Um regente moderno para Virgem

O Sol começa a se afastar de Virgem, mas este signo fascinante nos dá muito o que pensar. Proponho considerar o regente de Virgem. Desde os tempos antigos, Virgem é um signo regido pelo planeta mais rápido do Zodíaco, Mercúrio, ligado a intelecto, razão e comunicação. Ao contrário de outros signos, Virgem ainda não tem um regente moderno. Após pesquisas modernas, ainda há controvérsias sobre qual regente poderia ser mais apropriado para um signo complexo como Virgem. As duas candidatas (e faz todo sentido que sejam regentes femininas) são os asteroides Ceres (deusa da colheita) e Vesta (deusa do fogo doméstico). Examinemos, pois, estes asteroides ou planetas anões.

ceressecXVIcom4elementos
Pintura alegórica de Ceres do século XVI traz a deusa e cupidos representando os quatro elementos

Não há nenhum problema em Virgem não ter um regente moderno, se Mercúrio conseguir satisfazer as características do signo. Aí é que está o problema Os arquétipos de Virgem são o servidor, o mártir, o perfeccionista, o analista. Não combina muito com Mercúrio. Mas a agilidade e a adaptabilidade são muito mercurianas. Também não combina muito com Mercúrio o caráter virginiano de ser quieto, exigente, dedicado à busca da perfeição. Mercúrio se preocupa com detalhes, mas Virgem quer que tudo seja perfeito; daí sua disponibilidade para as tarefas difíceis. Esta característica nos remete à Idade Média.

Naquela época, os astrólogos decidiram classificar Virgem como um signo dedicado aos outros. Fazia todo sentido numa época em que Virgem era representado entre os poucos que podiam ler, escrever e fazer contas numa multidão de analfabetos – incluindo as classes dominantes. Por isso eles serviam à nobreza sem educação formal e – muitas vezes – sem interesse nisso. Até hoje Virgem adora a ordem e organização. Seus nativos preferem se dispor e se voluntariar a fazer uma tarefa difícil para evitar que outra pessoa faça tudo errado. São intensamente dedicados a resolver problemas, na verdade é o signo mais dedicado a isso. Os demais signos de terra também são práticos e resolvem problemas, mas com motivações diferentes: Capricórnio é motivado pela pura ambição, e Touro tem o impulso de adquirir e/ou possuir. Virgem se dedica a um problema por ter satisfação em vê-lo resolvido, e bem resolvido.

Para mim, Mercúrio falha um pouco na regência de Virgem especialmente pela sua principal característica: comunicação. A curiosidade de Mercúrio está presente em Virgem, mas não o impulso de comunicar suas descobertas, como faz Gêmeos, o outro signo regido por Mercúrio. Desconfio que seja por causa de outra associação a Virgem, que é a pureza. Mas acho que primeiro preciso explicar de que tipo de pureza estou falando.

Como assim, não tem brincadeira nem diversão?

Normalmente, quando se fala em pureza (e especialmente com o nome de Virgem), entende-se que esta seja uma pureza moral, de costumes, de sexualidade. Isso não é totalmente verdade. Em Virgem, puro é aquilo que não foi adulterado nem está ligado a outro. Portanto, é sozinho. Virgem é eficiente, completo e autossuficente por si mesmo. Daí o fato de que nativos de Virgem sejam perfeitamente capazes de desfrutar de sexo, mas ficarem travados quando o prazer sexual se mistura ao romance. Também existe o fato de que os práticos virginianos sempre associam função e forma. Assim, a beleza sem propósitos práticos não faz sentido para Virgem.

Outra coisa que Mercúrio tem e Virgem não parece ter é o elemento de humor e leveza. Virgem tende a encarar a vida como se fosse uma série contínua de problemas. Quando seus nativos são confrontados com algo que não entendem, imediatamente começam a dividir esta coisa em pequenos pedaços, dando atenção cuidadosa aos relacionamentos que existem entre eles. Em seguida, colocam mentalmente as peças em vários compartimentos e as estudam até que sejam capazes de compreender um único relacionamento que governa o todo. Cadê a brincadeira nisso? O sentido de dever, de trabalho, de eficiência, de responsabilidade e de saúde é mais o estilo de Virgem, e definitivamente não é o estilo de Mercúrio. Daí os pesquisadores estarem analisando os asteroides Ceres (nutrição, saúde, maternidade, dever) e Vesta (devoção, responsabilidade, castidade, serviço e discrição) como seus regentes modernos.

Não há nada decidido quanto a isso, mas faz sentido que estas duas deusas sejam as candidatas mais fortes. Asteroides ainda são um ponto de grande controvérsia entre astrólogos, sem uma unanimidade a respeito de seu papel na Astrologia. Já aviso que sou grande fã, especialmente de Quíron. Mas os asteroides femininos remetem a papéis e arquétipos que falam alto tanto a homens e mulheres. Por isso, na minha modesta opinião, Ceres e Vesta são muito úteis para a interpretação de Virgem.

Questão de pureza

Comecemos com Ceres, o menor de todos os planetas anões, que não foi observado na Astrologia tanto quanto se poderia presumir, e ainda tem um longo caminho a percorrer até que realmente entremos em contato com os significados da sua posição no mapa natal. Mas já podemos começar ao enxergar Ceres como uma figura materna e terrena, uma entidade feminina que dá produtos do nosso trabalho árduo e nos faz trabalhar ainda mais com modéstia, para que possamos alimentar as pessoas famintas ao nosso redor.

Na mitologia, Ceres era a deusa romana da agricultura, culturas de grãos, fertilidade e relações maternais. O principal festival de Ceres era realizado em abril, e foi chamado Cerealia, daí a palavra “cereal”. As leis de Ceres determinavam o curso da vida legal e civilizada, e os crimes contra os campos e a colheita eram considerados crimes contra o povo.

Virgem também é um signo muitas vezes ligado a Astarea, a deusa da inocência e da pureza que desistiu dos seres humanos quando eles se tornaram “quebrados” e “contaminados”, deixando o mundo terrestre para medir almas no outro mundo com uma balança (simbolicamente falando da transição de Virgem para o signo de Libra). Não é de admirar que Virgem busque a pureza, a limpeza e o celibato, sempre voltando-se para o papel feminino, inteligente e receptivo que carregamos dentro de nós. Opondo-se à magia de Peixes, Ceres pode ser considerado um dos governantes simbólicos de Virgem mais uma vez, se considerarmos o fato de que as antigas leis de Ceres proibiam o encanto mágico das plantações e invocavam a pena de morte para a remoção ilícita de limites de campo.

Papel feminino forte inegável

return-of-persephone-painting-frederic-lord-leighton
“O retorno de Perséfone”, de Frederic Leighton, mostra Deméter, Hermes e Perséfone saindo de Hades

O fato mais interessante, porém, se esconde no simbolismo de sua contraparte na mitologia grega – Deméter. Irmã de Zeus, portanto uma deusa de alto escalão, Deméter era a mãe de Perséfone, a filha perdida para Hades (outro irmão de Zeus), que a raptou e a estuprou, tornando-a Consorte das Profundezas. Deméter implorou pela volta de Perséfone, e em sua dor fez as colheitas secarem e a humanidade passar fome. Zeus intercedeu junto ao irmão, e Perséfone passou a ficar metade do ano na terra e a outra metade no Submundo. Perséfone é simbolicamente ligada a Vênus, daí um arquétipo de sexualidade nem sempre compreendida na mitologia de Ceres.

Ao observarmos a posição de Ceres em nosso mapa, vamos encontrar nele um ponto de fertilidade e formas de prover nossa existência física. Se um planeta pessoal ou o Ascendente entrar em contato com Ceres, ele mostrará um forte papel feminino importante em nossas vidas, como uma natureza prática que nos ajuda a colocar comida na mesa. Ceres é o último sacrifício, carregando a energia de todos os sacrifícios já feitos em nome da colheita, e como se pode imaginar – este é um grande número de vidas. Ela pode interferir na nossa tolerância ao trigo (seu símbolo) ou a carne, fazendo-nos optar por veganismo ou vegetarianismo. Para alguns astrólogos, o indivíduo com certos posicionamentos de Ceres pode nem sentir compaixão pelos animais serem mortos (talvez por outros posicionamentos no seu mapa), mas certamente todo o corpo emocional desta pessoa vibrará com mais clareza quando ela limpar seu organismo da “energia da matança” (não são palavras minhas).

O papel mais lamentável de Ceres em nosso mapa se manifesta através da perda de uma filha ou de uma irmã mais nova para o “submundo”, para um “homem mau” (relembrando o mito de Deméter, e Perséfone perdida para deus do Submundo, Hades). Neste caso, Ceres nos faz passar a vida em busca pela beleza e a inocência. A satisfação será difícil de alcançar nesta vida, como uma cenoura que perseguimos todos os dias, apenas para encontrá-la no submundo mais escuro e em tudo que já tememos. Esse simbolismo fala da “maléfica” necessidade de Ceres de nos enfrentar com nossas sombras e nossos medos mais profundos, a perda de amor e beleza em nossas vidas, só para que possamos florescer e nos libertar, abraçando todos os tabus e lados obscuros da nossa personalidade.

Como vimos, há muito que se possa falar sobre o regente de Virgem. Para o post não ficar ainda mais comprido, prometo que amanhã falarei sobre o outro asteroide feminino ligado a Virgem. Trata-se de Vesta, que remete à deusa Héstia, expulsa do Olimpo pelo patriarcado. Mas esta história conto no próximo post.

Eclipse solar vai iluminar o feminismo

Era para ser o último eclipse do ano, discreto, apenas um eclipse solar parcial, visível só para os habitantes do extremo norte do globo terrestre. Mas este eclipse com Sol e Lua em Leão vem recheado de energias, o que nos garante seis meses de grandes emoções. Podemos nos ver diante de mudanças extremas, repensando muito de nossa vida e de nossas atitudes. E ainda tem uma guerreira neste caldeirão. Venha ver o que está se desenhando para todos nós.

womens-march-bones64-Pixa
“Lugar de mulher é na resistência”, diz o cartaz com a figura da princesa Leia, de Star Wars (Foto: Pixabay)

Continue reading “Eclipse solar vai iluminar o feminismo”