Última chamada para o sucesso

Você já ouviu falar do Ano Internacional da Astronomia? Ou o Ano dos Idosos? E o Ano da Biodiversidade? Desde 1957, por decisão da Assembleia Geral da ONU, a Unesco implementa, dentre os países que aderem às campanhas, o chamado Ano Internacional. Em 2018, é o Ano Internacional da Mulher Rural. Já 2019 será a vez das Línguas Indígenas e também da Tabela Periódica dos Elementos. Mas para a Astrologia, 2018 bem que poderia ser o Ano Internacional da Cooperação de Júpiter, planeta de abundância, sorte e oportunidade, e de Plutão, planeta de energia das profundezas, do inconsciente e da intensidade. Esta assinatura se torna exata mais uma vez nesta quarta-feira, e pela última vez. Vamos ver isso.

picoPixabay
A clássica imagem do alpinista no topo da montanha sintetiza como podemos nos sentir em setembro (Pixabay)

À medida que Júpiter e Plutão passam juntos pelo Zodíaco, eles oferecem apoio e incentivo mútuos, o que, por sua vez, pode nos ajudar a encontrar as oportunidades certas para crescer (Júpiter) e evoluir (Plutão). Ao longo do caminho, teremos chance de examinar, explorar e renovar completamente pelo menos uma área da vida. Depende do mapa astral de cada um de nós entender qual é esta área, mas eu acredito também que sempre podemos escolher. Com esse power duo, não temos limites para o que queremos transformar.

Eu sei que a palavra transformação é usada pacas em Astrologia, mas com Júpiter em Escorpião, nosso signo mais profundo, e trabalhando com Plutão, o planeta regente de Escorpião, que incorpora o processo de morte / renascimento, esta é verdadeiramente uma circunstância que nos oferece toda a chance de aprofundar e mergulhar numa transformação permanente. Será um desabrochar pessoal marcante.

Na verdade, o verbo correto a ser usado é “deveria ter sido” um desabrochar. Deixa eu explicar. Não é a primeira vez que Júpiter e Plutão se apoiaram mutuamente. Em 2018, eles se uniram em três ocasiões em 2018: janeiro, abril e esta agora, em setembro. Juntos, estes dois planetas estabeleceram um processo de três partes para definir e moldar as nossas experiências deste ano. Venho avisando desde o ano passado. As mudanças deveriam ter começado antes, para culminarem agora.

Processo longo em três fases

Os chamados trânsitos como este de Júpiter-Plutão (mais longos) tipicamente ocorrem em um processo de três estágios. O primeiro estágio é sobre reconhecimento e revelação. Em janeiro de 2018 tivemos a introdução desse novo padrão, e todos nós tivemos a primeira chance de nos conectar com o que isso pode significar para nós. Estamos todos em uma jornada para mudar e evoluir, e ela se encaminha para a conclusão, em setembro de 2018.

O primeiro estágio (ou ativação), entre 15 e 17 de janeiro de 2018, trouxe a descoberta de algo novo. Era a oportunidade para dar início ao processo. Poderemos ter descoberto mais confiança ou coragem, ou a percepção de que a mudança é diferente e melhor do que nós tínhamos pensado até então. Foi o início da evolução, quando nós nos demos conta do que é um objetivo pessoal verdadeiro, em oposição a obrigações ou um senso de dever baseado nas expectativas ou exigências dos outros. Isso não é pouca coisa. Foi aí que tudo começou.

Na fase 2, em abril, com Júpiter retrógrado em Escorpião, tivemos uma chance de revisitar as metas arrojadas de janeiro e reavaliar tudo. Um ajuste na estratégia ou mesmo no nosso plano em abril conseguiu nos trazer para mais perto de um grande sucesso, vitória ou conquista. Naquela época podemos ter recebido uma oportunidade, ajuda ou convite. Valerá a pena ter aceitado a oferta.

Agora estamos na terceira fase. Hoje os planetas estão nos graus exatos (18° Escorpião, para Júpiter, e 18° Capricórnio, para Plutão Rx). Quem estava por dentro deste processo agora pode experimentar uma sensação de conclusão, realização ou satisfação por uma meta atingida. É a colheita. Também pode ser a largada para a reta final rumo ao seu grande objetivo. Podemos nos sentir ao alcance da realização de um sonho pessoal antigo: uma relação mais madura, a viagem dos sonhos, a casa tão sonhada está pronta, a formatura da terceira faculdade, ou algo do gênero. O que importa é que nossa transformação interna pessoal de Júpiter-Plutão está completa. Chegamos ao alto da montanha. A partir de agora deveremos ver mudanças e resultados reais que correspondem às mudanças internas que fizemos nestes nove últimos meses.

Alguém pode me perguntar: “Ai sassinhora! Não estava sabendo de nada disso! E agora?”. Quem perdeu esta grande chance do Cosmos, claro, pode ter a chance de sentir uma sensação de ter perdido o bonde da história. Outros podem até sentir um pouco de vazio, ou ter uma intuição de que muita gente andou para frente e eles ficaram para trás. Mas tem também a possibilidade de nos animarmos a começar a caminhada. Daqui para frente pode ser um pouco mais difícil, mas não é impossível. É como eu gosto de dizer: até ruim, Júpiter é benéfico.

Mudanças estão aí, sim

Está no ar, especialmente durante todo o mês de setembro, esta grande chance de transformação, que possivelmente chegará até nós de maneira natural na nossa vida. Não precisa ser a Mega-Sena caindo do céu, porque estas mudanças são um desenvolvimento natural na vida associado ao nosso aumento de poder e influência pessoal, crescimento espiritual e psicológico, além da geração de riqueza material e avanço profissional.

Podemos nos sentir sortudos, porque forças poderosas estão trabalhando nos bastidores para nos ajudar. Temos chance de obter uma promoção no trabalho ou receber mais de um papel de liderança profissional. Ou investimentos antigos agora passam a render mais. Plutão nos transforma pessoalmente, portanto não está descartado que nós mesmos comecemos a fazer alguma mudança positiva em nossa vida ou ajudemos outra pessoa ou grupo de pessoas.

Um forte desejo de reformar algo na nossa vida coincidirá com uma oportunidade de fazer exatamente isso. O momento é extremamente favorável para aproveitarmos esta maré e agarrarmos as oportunidades que se abrem à nossa frente. Este deve ser um momento de grande satisfação com nossas conquistas. O sucesso deve ser acompanhado por mais influência e popularidade.

Júpiter também atua por meio dos outros. Assim, também é possível que nossa vida seja transformada por uma pessoa de poder e influência, do tipo jupiteriano. Podemos entrar em contato com um líder carismático em educação, negócios, religião ou espiritualidade que tenha uma influência profunda na direção de nossa vida, ou apenas por seus atos generosos e benéficos.

E isso não é tudo! Neste exato momento, tem mais coisa acontecendo no céu. Júpiter está alinhado a uma estrela fixa relacionada a filosofia, amigos influentes, religiosos, intelectuais. Esta estrela de nome esquisito (Zubeneschamali) era relacionada, entre os antigos, a boa sorte, alta ambição, beneficência, honra, riquezas e felicidade permanente. Além de fama e fortuna, ela também desperta forças espirituais e mentais. Também Plutão está alinhado a Deneb, dando capacidade de comando, liberalidade, sucesso na guerra e artes marciais.

São excelentes momentos para conseguirmos nos expandir e nos transformar. As melhores notícias de 2018 estão bem aí diante de nós. Você vai deixar isso escapar? Já aviso que Júpiter e Plutão só vão se encontrar triplamente deste jeito daqui a 26 anos. Eu é que não quero esperar até 2043 por uma nova chance. Não dá para perder!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s