Cinco fatos sobre aniversários

Hoje é aniversário de duas pessoas muito importantes na minha vida, ambos na cúspide de Câncer e Leão. Com o Sol chegando ao signo mais centrado em si do Zodíaco, é época de comemorar aniversários com estilo. Por isso este post vai ser a esse respeito. Sobre estilo? Não, sobre aniversários! De onde vêm, como vivem e como se comportam os aniversários no resto do ano? Veja comigo cinco fatos importantes a respeito de aniversários – o seu, o meu, o de gente famosa…

Birthdays Party Kids Candles Happy Birthday Cake
O evento pessoal mais importante do ano merece comemoração (Foto: MaxPixel)

Fato 1 – Nem sempre “nascemos” no mesmo dia.

Convencionamos comemorar nosso aniversário na data em que nascemos. A palavra “aniversário” tem sua origem na antiga Roma, vem da expressão anniversaria dies, que significava “dias que merecem atenção especial”, ou “aquilo que vem, que volta, que se faz a cada ano”. Portanto, seria mais correto dizermos aniversário natalício cada vez que comemoramos o dia em que nascemos. Isso é muito para bom o calendário, e é uma convenção muito humana. Astrologicamente, porém, não nascemos no dia em que nascemos. Nascemos num posicionamento celeste. Vamos explicar.

Quando você pede para um astrólogo calcular seu mapa, ele pega seus dados (dia, hora e local de nascimento) e obtém o posicionamento do Sol no momento de seu nascimento. Este é o seu aniversário do ponto de vista da Astrologia, não do calendário, digamos assim. Vamos comparar o caso de duas pessoas famosas nascidas em 19 de julho: o guitarrista do Queen Brian May, que hoje faz 71 anos; e o ator Benedict Cumberbatch, que faz 42 anos. Escolhi os dois, ambos nascidos na Inglaterra para que a diferença de longitude não afetasse o posicionamento astrológico. Brian May, de acordo com os dados disponíveis, nasceu quando o Sol em Câncer estava a 25 graus e 54 minutos em Câncer. Cumberbatch nasceu quando o Sol cruzava o grau 26 e os 53 minutos, também em Câncer. É quase um grau de diferença, apesar de estarem geograficamente muito próximos.

Sabem o que isso quer dizer? Que seu aniversário não é no dia em que você nasceu, mas sim no dia em que o Sol volta a passar pelo mesmo ponto em que passou no dia que você nasceu. Notem que são duas coisas diferentes. Nem sempre o Sol passa por estes mesmos graus no mesmo dia em que passou no dia de seu nascimento. Isso acontece muito com quem nasce de madrugada ou próximo da meia-noite. Tenho vários clientes nesta situação. Um deles, em particular, criou-se no Brasil, mas nasceu no exterior e perto da meia-noite. Por causa da latitude, esta pessoa normalmente deveria comemorar seu aniversário um dia antes – porque é quando o Sol passa pelo mesmo grau e minuto do dia de seu nascimento. Claro que isso é no que diz respeito à Astrologia. Para facilitar a vida de todo mundo, continue comemorando no dia do calendário, OK?

Fato 2 – Não existe inferno astral

Já fiz um post a este respeito (fiz, sim, veja aqui) e confirmo peremptoriamente: inferno astral é uma ficção baseada numa superstição boba sobre a casa 12. Por isso tem gente dizendo que 30 dias antes do aniversário, tudo de ruim pode acontecer. Dizem que é quando somos chamados a prestar contas espirituais do que fizemos, ou que o Sol está num ponto muito frágil do mapa, o Sol fica mais fraco, o que nos deixa vulneráveis, portanto devemos tomar cuidado, porque um carma terrível vai nos pegar e zzzzzzzzzzz-

Desculpe, gente. Dormi com esse papinho totalmente nada a ver. Não é uma plantação de Aloe vera, gente, é baboseira sem tamanho mesmo! Não existe nada disso. A literatura clássica astrológica está totalmente livre de inferno astral. Ptolomeu certamente já teria escrito sobre isso, e não tem nada nos livros dele. Tampouco nos árabes, assírios, babilônios. Outro astrólogo praticante mais recente, mas ainda clássico, é Johannes Kepler, pai das leis da mecânica celeste e que fazia mapa astral para viver – e ele é outro sem uma linhazinha sobre isso. Inferno astral é uma expressão nascida no século XX. E os astrólogos sérios modernos não mencionam isso a não ser para desbancar esta noção dos sem-noção. Parece-me ser coisa de gente mal-intencionada ou mal-informada que adora tocar o terror nos outros.

Portanto, vamos combinar uma coisa: tire esta desgraça da sua cabeça e vá ser feliz. Não existe inferno além daquele que nós mesmos criamos. Muito menos astral.

bennybriancombo
Brian May e Benedict Cumberbatch fazem aniversário hoje, mas eles estão no post por outro motivo (Montagem: Berliques e Berloques)

Fato 3 – É um marco, comemore

Entre esotéricos e religiosos de linhas alternativas, a comemoração de mais um ano de vida é motivo de grande celebração. É o fechamento de um ciclo, e neste momento de celebração, os vários níveis de existência comemoram este dia conosco. Acho bonita a ideia de que nossos amigos no plano invisível (mentores, guias, anjos, entidades em que acreditamos) estejam conosco nesta hora de alegria. Quem acredita em reencarnação advoga que a comemoração deste dia está ligada a mais uma etapa cumprida no nosso plano pré-encarnatório.

Tenho clientes que têm o ritual de fazer o que se chama de Revolução Solar no seu aniversário – ou próximo da data. A Revolução Solar (RS) é um mapa específico, válido de um aniversário até o outro, em que o astrólogo interpreta os principais temas daquele ano pessoal. Mas não é uma regra sempre fazer no aniversário, porque a RS de cada um continua valendo até a próxima. Podemos fazer a revolução a qualquer momento do ano, como instrumento para reconhecer as tendências e influências de seu ano pessoal. Muita gente só faz quando sabe que terá um importante evento pessoal naquele ano: um casamento marcado, uma formatura, mudança de cidade, entrada num curso de mestrado, etc. Mas também fazem justamente para entender o tema do ano. Fica aí uma dica.

Fato 4 – Não tem essa de não comemorar

Eu poderia ter falado sobre isso no item anterior, mas preciso falar mais sobre esse assunto, porque conheço muita gente que odeia comemorar aniversário. Neste dia, prefere se trancar em casa e se isolar. Na verdade, estas pessoas fogem da data sem perceber que, no fundo, fogem de si mesmas.

Não sou ninguém para falar, mas sempre tive a impressão de que esta é uma atitude de negação de si mesmo, talvez até um sintoma de uma depressão ou baixa autoestima. Cada um sabe de si mesmo, e não quero julgar ninguém (longe de mim), mas gostaria que essas pessoas verificassem o motivo deste comportamento.

Comemorar a ocasião de seu aniversário é renovar o motivo de viver, de dizer SIM à vida ou a esta encarnação, se preferirem. É como se estivéssemos renovando um voto que fizemos ao nascer, que é viver esta existência buscando trabalhar nossos problemas e nos melhorarmos como seres humanos. Quando nascemos, fizemos um pacto de cumprir determinadas missões nesta vida, e as circunstâncias para cumprir estas missões vão aparecer ao longo de nossa caminhada por aqui. Ao comemorar nosso aniversário, renovamos o compromisso desta missão nada impossível. E tem o Sol. O Sol? É, gente.

No momento do nosso aniversário, o Sol, símbolo de nossa identidade pessoal e também a fonte maravilhosa de luz, calor e vida para todo este planeta, vai nos aquecer a alma e nos fortalecer para mais uma jornada de um ano. É diferente de dizer, como afirmam os defensores do inferno astral, que ele está mais forte – em oposição a estar mais fraco durante o mês anterior de nosso aniversário. Não é isso. No nosso aniversário, o Sol ilumina a nossa existência e nos lembra sobre a nossa missão de vida e do quanto estamos prontos para cumpri-la.

Fato 5 – Tradição para quem é de tradição, ou não

O aniversário é nosso, portanto comemoremos como melhor quisermos. Juntar os amigos queridos e a família amada sempre dá um up na nossa energia e autoestima. Agradeçamos pela vida, por este aniversário – devemos dar parabéns a nós mesmos! Podemos meditar, podemos viajar, alimentar nossa alma com tudo que nos faz bem. E se gostamos das tradições, que tal saber de onde elas vêm?

Comemorar o aniversário é uma tradição relativamente recente. A Igreja incentivou a prática mais ou menos a partir do século V, para comemorar o nascimento de Jesus no Natal, festa que foi sincretizada com o deus pagão Mitra. Apenas a elite e a realeza podiam comemorar a data. Os bolos de aniversário, ao menos na Grécia, eram consagrados à deusa Ártemis, por serem redondos como a Lua. As velas eram postas em cima do bolo, uma para cada ano da criança, e representavam a luz espiritual para cada ano da vida.

Na Idade Média, as velas representavam a luz da Vida contra os espíritos maus. A crença em maus espíritos que pudessem vir causar mal ao aniversariante fazia com que amigos e famílias o rodeassem para proteger a pessoa dos perigos desconhecidos. Os presentes de aniversário eram oferendas para uma proteção mais forte. A refeição em conjunto só reforçava esta proteção coletiva e ainda atraía os bons espíritos da família e dos amigos.

É claro que hoje em dia o churrascão de aniversário ou a reunião dos amigos na sala de festa do prédio, em casa ou no bar preferido não é mais para afastar os maus espíritos. Mesmo que você prefira relegar as tradições, não deixe seu aniversário passar em branco. O que importa é passar este dia com felicidade e alegria, na companhia das pessoas que nos querem bem e que são importantes na nossa vida, como um marco para o resto do ano.

Com a época de Leão chegando, as festas prometem ser literalmente espetaculares. As festinhas em casa, como Câncer gosta, darão lugar a bailes suntuosos, baladas inesquecíveis e comemorações para entrar para o calendário da cidade! E vamos comemorar a vida!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s